domingo, dezembro 2

Querido Pai Natal...

Tão chefe?! Tás porreiro? Oh Pai Natal, eu sei que ainda agora começou o mês, mas como deves receber uma porrada de cartas lá mais para a frente, decidi adiantar-me. Então conta lá o que andaste a fazer este ano? Com uma pança dessas, dieta não foi de certeza. Mas deixa lá... depois de tanto trabalho que tens nesta altura do ano, até acho que mereces umas boas férias. Mas olha que não tens ar de gostar de praia e calor. Com uma barba dessas, vejo-te mais a passear em sítios friorentos.
Então e gajas? Fiel à Mãe Natal ou andaste a pinar as duendes, seu maluco? Imagino! Elas tão pequerruchas e tu a fazer ginástica acrobática para encaixares nas minorcas! Sabes bem que estou a brincar. Mulher para ti, só mesmo a Mãe Natal, certo?! Mas olha que a mim não me enganam. Ela é velhinha, e não como essas que aparecem nas televisões cheias de silicone e pêlo rapado.
Estou apenas a escrever para saber como te encontras. Por isso não te vou pedir nada em concreto. Olha, hoje estive a fazer a árvore de Natal cá de casa. Está um espectáculo! Desde cachopo que nunca falho na montagem do arvoredo. Nunca! E às vezes ainda dou uma perninha a outros familiares. Não é para me gabar, mas tenho olho prá coisa! Esta altura do ano é qualquer coisa de muito bom. Os enfeites de Natal, as luzes, a comida (ui..a comida), a lareira, o cheiro a madeira queimada, e por aí fora... Enquanto escrevo isto, começou a dar uma música do Frank Sinatra. "Moon River", conheces? Vem mesmo a propósito. É antiga, parece saída de um disco de vinil, e o ritmo enquadra-se mesmo bem com o piscar das luzes da árvore de Natal.
Bem... deves ter coisas mais importantes para ler e inventários de prendas para aviar. Dia 24 à noite espero por ti no sítio do costume. Já agora, e como eu sou boa pessoa, lembra-te disto: "Meio metro à esquerda de quem está de costas para o azuleijo da chaminé" - vou guardar dentro de um taparuere uma posta de bacalhau e umas filhozes para petiscares. Não te esqueças: "Meio metro à esquerda de quem está de costas para o azuleijo da chaminé". Assim sempre podes fazer um pequeno intervalo e petiscar qualquer coisinha. Com um pouco de sorte também se arranja comida do cão para as renas.
Despeço-me com um grande abraço! Beijo respeitoso à Mãe Natal e felicidades com o trabalho.
E quero que saibas que filho meu, neto meu, bisneto meu, irá receber sempre a tua visita!

3 Bitaites:

Vitinha disse...

em primeiro lugar azuleijo ta mal escrito é azulejo... em segundo lugar tas a mandar o pai natal para uma casa diferente.. pois a chamine la em casa nao tem azulejos e por ultimo sempre quero ver o bacalhau e as filhozes guardadas para o velhote... o mais certo e o pessoal comer tudo antes do velho chegar

Mary disse...

lol! simpatico pró pai natal e sem pedir grandes coisas?? muito bem!*

rock disse...

lololol está muito gira! :)