terça-feira, abril 8

O Apito Dourado assim por alto

Um gajo lê isto e fica com nojo. Não tiro o mérito a muitas vitórias do Porto, muito menos ao campeonato ganho esta época. Mas verdade seja dita: o que foi construído naquele clube até agora tem muito que se lhe diga. Falam da excelente organização que lá existe e concordo. Mas a única coisa que alimenta a organização de qualquer empresa/clube/organização é o cumprimento e o atingir de objectivos que nela existe, ou seja, vitórias. E consequentemente, o reforço da liderança de quem dirige essa empresa/clube/organização. Caso isso não se verifique, surge a crítica interna ou externa, a instabilidade e o desmoronamento de toda a estrutura. E tudo o que o Pinto da Costa conquistou até agora está fora de ser transparente. Mas conquistou! O que eu quero dizer com isto é que o FCP tornou-se no clube que é hoje de uma forma muito estranha. O que não quer dizer que não tenha sido de uma forma inteligente. Se calhar somos nós que somos burros. E não é pouco...

5 Bitaites:

Anónimo disse...

....muito antes de teres nascidos, também havia um clube que se fartava de ganhar campeonatos, nesta altura seriam os nortenhos prejudicados, mas com perspicácia e inteligência oportuna são hoje os dignos representantes do nosso Futebol além fronteiras.
Com pintos ou sem pintos !!!

maccoli disse...

li com atençao ao artigo mencionado e devo dizer que diz muita coisa. muita coisa real e que nem eu me tinha apercebido. fcporto é o que é devido a uns anos 90 absolutamente vergonhosos em termos de arbitragem. aliás... já repararam que se começou a deixar de ir ao futebol a partir dessa década negra?! ha muitas razoes para a falta de assistencia nos jogos, mas acreditem que uma das maiores é a total desconfiança dos portugueses em relaçao á arbitragem nacional.

Anónimo disse...

....a falta de assistencia aos jogos é a pobreza e as condições sócio económicas e a falta de profissionalismo da arte de bem jogar....os nossos jogadores correm, andam é mais depressa; caem com uma rajada de vento; maus simuladores; lesionam-se com a relva e tudo isto somado aos palavrões que dizem aos árbitro,sabendo que estão a ser filamdos e são pessoas públicas ( deveriam servir de exemplos para jovens ) não servem para sustentar maus vícios.

Anónimo disse...

BURROS É QUE NÓS NÃO SOMOS... Os burros estão em vias de extinção e nós cada vez somos +++++

Mãos de Veludo disse...

enfim... eu tb acho q nós é que somos burros... ser honesto não rende, não...