segunda-feira, setembro 14

Era uma vez Portugal

Não me venham dizer que o TGV é essencial para o futuro de Portugal. Acredito que seja algo importante mas não na situação actual em que este país se encontra. A cada dia que passa estamos a dever mais dinheiro ao exterior, não se cria riqueza, e isto de distribuir subsídios para tudo e mais alguma coisa vai dar em merda. "Mas Zé Tabernas, construir um comboio de alta velocidade em Portugal vai dar emprego a muita gente!" Os tomates é que vão! Acorda para a vida Portugal. Não vai ser o tuga a arregaçar as mangas e pôr-se a acartar cimento mas sim os imigrantes. Por isso, esqueçam o aumento de emprego.

A economia não se vai espicaçar com as obras. Não vai! Pelo menos a nossa. A economia não é fechada. O material vem do estrangeiro. Se toda a matéria-prima tivesse origem na nossa terra, aí sim... podia ser que a coisa desse certo. Mas não. Vamos buscá-la lá fora. E o tuga ainda tem que pagar por isso.

Em tempo de crise, a última coisa que um Estado deve fazer é gastar dinheiro e investir como se não houvesse amanhã. Repito: isso só faria sentido se estivessemos isolados de todo o mundo, porque nesse caso os recursos para investir, tal como a mão-de-obra, iam ser procurados dentro do nosso território, e assim as empresas nacionais lucravam.
Querem pagar uma monstruosidade para demorar menos meia-hora até Espanha? Será que compensa assim tanto pagar uma brutalidade recheada de zeros para um país com cerca de 220 km de largura? Eu acho que não. Pelo menos por enquanto.
Pode parecer uma opinião partidária mas não se deixem enganar, pretendo apenas chegar à idade de reforma e ter direito a algum no final do mês. Trata-se apenas do meu pensamento acerca do TGV.


Soube-se hoje que as escutas telefónicas relativas ao Apito Dourado foram consideradas ilegais, ou seja, apesar do presidende da União de Leiria (chefe-bordel do Liz), Pinto da Costa, árbitros e outros dirigentes falarem do a-e-i-o-u da corrupção em alto e bom som, isso de nada serve. Está para vir o violador que abusa de um miúda mas que fica impune porque usou preservativo.

6 Bitaites:

quase Eu disse...

Mas que muito em dito!! Onde voltas a discursar? ahhah
Bjkas

Red Tape disse...

Eu não queria deitar por terra a tua aspirante carreira política mas parar com tudo neste momento é perder dinheiro, bem mais do que poupamos se não fizermos essas obras. E não estou a puxar a brasa à sardinha de ninguém, mas parar é que não. É que repara, no tempo do Socrátes, já muita adjudicação foi feita, contratos celebrados, dinheiro investido e blá, blá, blá... Se agora não fazemos as obras que o menino mandou fazer estamos feitos. É o dinheiro de adjudicações que já foram feitas às empresas, é ter de rescindir contratos e pagar por isso e é mandar o tempo perdido e o nosso guito em estudos infinitos para a execução dessas mesmas obras infinitas.

Parar? Hum... é melhor não.

maccoli disse...

o dia em que o violador que abusa de um miúda e fica impune porque usou preservativo, será um dia muito feliz para muita gente!

PS: i like bitches

forteifeio disse...

Muito bem explicado, é uma questão estranha num País com tantas necessidades preocupar-se com o TGV.
Quanto às escutas, já se sabe que a nossa INjustiça é vergonhosa.

d-beauty disse...

...

Guilhas disse...

tinha.me dado um jeito do caralhão um tgv de espanha pa portugal no mês de agosto. Agora tanto me faz como me deu.
Bom, bom era a ryanair fazer voos de lisboa para o resto do mundo.

P.S. ali no topo da liga de gestão na champions, ah pois é!