segunda-feira, novembro 9

Ele era ela ou então ao contrário!

Estava eu à procura de casa pela grande Lisboa quando decido entrar numa cabelereira a perguntar se tinha conhecimento de apartamentos para arrendar na zona. Sou atendido por uma típica brasileira:"Pois não?". Fiz-lhe a pergunta à qual ela não sabia responder. Contudo, lembrou-se de pedir a informação que eu pretendia à pessoa que, precisamente, era colega de profissão: "Oh Antónia, vem cá! Podji dá uma informação a essi minino?". Aguardei que chegasse essa Antónia. Ao fundo, vejo uma porta a abrir-se. Na minha direcção vejo uma sombra meio homem meio mulher. Às tantas pensei que tivesse ouvido mal e a brasileira tivesse chamado pelo AntóniO. Mas não. Afinal ele era ela. Não era de origem. Apenas quitado. A personagem tinha feito um tunning a si própria. Tentei não me rir, mostrando o meu lado sério. Coisa díficil em mim, visto que a linha entre um assunto sério e a bicha que estava à minha frente era muito ténue. Ele/a bem falava mas não me conseguia concentrar nas suas palavras. Só me vinha à cabeça, o que essa pessoa fazia no seu dia-a-dia, com as mãos, boca e outras partes onde o sol não brilha. Nem no Carnaval consigo igualar a indumentária da peça que estava a falar comigo. Nem os tiques!
A conversa acabou e segui o meu caminho com a certeza que pessoas daquelas não são mesmo normais. Uma coisa é ser gay... até respeito. Mas aquilo... aquilo mesmo... dassssssssssss! Veadão mesmo!

9 Bitaites:

quase Eu disse...

Ahhhahah.. ri-me de imaginar a tua cara a tentar não rir.
Mas e os pormenores? Era a maquilhagem? O penteado? a indumentária??? Que tiques, conta lá...

Cor do Sol disse...

É alegria, cara :P

Trequita disse...

lol

Taberneiro disse...

quase eu: tas a ver aqueles paneleiros das prisões nos filmes e series? pronto, era igual!

Nuno disse...

Concordo com a última parte. Uma coisa é ser gay, outra coisa é ser exibicionista, amostra de gente...

Little Monster disse...

São opções de vida... podemos até nem conseguir entender mas... cada um faz aquilo que bem entender... e sim a tua cena deve ter sido hilariante ehehe

caroline lopes disse...

nem sempre conseguimos entender os outros, mas quem somos nós para julgarmos. (e eu também nem sempre compreendo o que vejo)

Anónimo disse...

Ah!Pois é bébé!!!!!
É o que não falta por aí.
Cuidado. Muito cuidado.

Red Tape disse...

Olha lá e por acaso esse ser estranho deu-te a informação que querias? Por acaso não estás a viver na casa dele/a pois não? ahahah

Era coisa romântica, ó se era!!! ahahah